Massagem Modeladora: Mitos e Verdades

A massagem modeladora é a queridinha quando se fala em massagem corporal, quando se pensa em emagrecer, reduzir medidas, melhorar a celulite. Mas, ao mesmo tempo, sendo uma técnica tão popular, ainda existem muitos mitos em relação a ela.

secao_massagem-modelada

Em 2015, eu apresentei uma palestra sobre Massagem Modeladora no 1º Estética in São Paulo e preparei para você um resumo dos principais tópicos abordados:

O que andam falando da Massagem Modeladora?

“Tem que massagear e ‘amassar’ com força.”

“É normal se ficar roxo! É porque está dando resultado!”

“Eu faço uma massagem ótima! Misturo Drenagem com Modeladora!”

“A massagem dói porque está quebrando as células de gordura.”

Claro que tudo isso é mito! Imagina quebrar a célula de gordura com as mãos?! Estaríamos ricas…

Estes equívocos acontecem tanto por parte dos profissionais como por parte dos nossos clientes, que muitas vezes acreditam em informações incorretas, sendo difundidas na internet e por alguns profissionais.

Com base nos mitos, qual é a verdade?

mu1

Veja:

Segundo Tacani et al (2010) a massagem faz uso de manobras da massagem clássica estética com sentido centrípeto, ritmo constante, frequência aproximada de 1 movimento a cada 5 segundos, intensidade e pressão moderadas, suficiente para atingir a camada muscular superficial, respeitando-se o limiar de dor das pacientes.

Drenomodeladora: são técnicas incompatíveis. Existem profissionais que costumam misturar as duas técnicas que são diferentes, olhe:

Massagem Modeladora: ritmo constante, intensidade e pressão moderada.

Drenagem Linfática: realizada por meio de pressões suaves, lentas e rítmicas, que seguem o trajeto do sistema linfático.

Ficar roxo não é normal, o roxo é um hematoma que tem por definição: extravazamento de sangue na pele, rompimento dos capilares.

Com relação à dor, não se deve abusar da força. A força não vai “quebrar” ou favorecer um melhor resultado. É preciso usar pressão adequada e ritmo constante.

Estes são alguns mitos que mais ouvimos no dia a dia, que existe a mistura da drenagem com a modeladora, e que tem que doer. Infelizmente ainda existem alguns equívocos em relação à massagem modeladora.

Costumo dizer aos meus alunos que devemos ter um pensamento fisiológico, e sempre pensar: qual a fisiologia do tecido em questão? Pensar na fisiologia é com certeza uma das melhores dicas que posso dar e que vale para qualquer tratamento.

E sempre que surgir dúvidas, devemos buscar por informações de fontes seguras, como livros e artigos científicos.download

Existem alguns artigos que fazem referência à verdadeira função da massagem modeladora, vejamos:

Quando executada adequadamente, a massagem clássica estética pode auxiliar na redução de medidas e edemas, estimular a circulação sanguínea, o metabolismo e as respostas neuromusculares, harmonizar os contornos corporais e minimizar a ansiedade e a depressão, contribuindo para o aumento da autoestima e da qualidade de vida.

A mobilização mecânica de pré-adipócitos in vitro diminuiu a diferenciação em adipócitos no estudo de TANABE et al (2004). Fornecendo uma base molecular para a aplicação local desses estímulos na prevenção das adiposidades localizadas.

CASSAR (2001) relata que a manobra de amassamento na massagem clássica tende a produzir um efeito de emulsificação lipídica melhorando a absorção lipídica e seu metabolismo.

TACANI e CERVERA (2010) citam que a massagem pode auxiliar nos processos de emagrecimento por melhorar a aparência da pele e seus contornos, estimular as funções viscerais e diminuir a ansiedade e o estresse.

A massagem pode contribuir para a melhora da imagem corporal e para a redução da gordura subcutânea, como demonstrou KIM (2007) ao aplicar semanalmente, durante 6 semanas, massagem associada à aromaterapia em 35 mulheres, no período pós-menopausa, observando redução da circunferência da cintura, da gordura. A associação com outras técnicas potencializam os resultados.

Ainda existem equívocos como os citados ainda, mas vemos que uma coisa é certa a massagem modeladora não faz lipólise.

Com base na minha experiência, esta fala é a que mais se propaga, seja para fazer marketing barato, seja através do cliente que acredita, seja através de formadores de opinião. Por isso, a importância de estudarmos sempre!

Assim, concluo este artigo ressaltando a importância do trabalho multidisciplinar, com o nutricionista, educador físico, endocrinologista e outros profissionais que possam nos ajudar a ver nosso cliente de maneira global.

Existem novas tecnologias em cosméticos e equipamentos que favorecem resultados positivos e promissores, mas ainda faltam esclarecimentos científicos sobre a relação da Massagem Estética e Lipólise.

Para finalizar, a gordura não é eliminada pela urina e nem pelas fezes.

Com carinho,

Juliana Perardt

• CASSAR MP. Manual de massagem terapêutica. São Paulo: Manole; 2001

• HOLEY EA, Cook EM. Therapeutic effects. In: Holey EA, Cook EM. Therapeutic massage. London: WB

Saunders; 1997. p.21-38.

• KIM HJ. Effect of aromatherapy massage on abdominal fat and body image in post-menopausal women.

Taehan Kanho Hakhoe Chi. 2007;37(4):603-12.

• RIBEIRO C. Dermocosmética Aplicada à Estética.2010.

• TACANI PM, Machado AFP, Tacani RE. Perfil clínico dos pacientes atendidos em fisioterapia dermato-

funcional na clínica da USCS. Rev Bras Cienc Saude. 2009;7(21):36-44

• TACANI RE, Tacani PM. Drenagem linfática manual terapêutica ou estética: existe diferença? Rev Bras

Ciências Saúde. 2008;17:71-7

• TACANI et al; Efeito da massagem clássica estética em adiposidades localizadas: estudo piloto. Estudo

desenvolvido no Depto. de Fisioterapia da USCS – Universidade Municipal de São Caetano do Sul, São

Caetano, SP, Brasil.2010

• TANABE Y, KOGA M, SAITO M, MATSUNAGA Y, NAKAYAMA K. Inhibition of adipocyte differentiation by

mechanical stretching through ERK-mediated downregulation of PPARg2. J Cell Sci. 2004;117(16):3605-14.

• WOOD EC, BECKER PD. Massagem de Beard. 3a ed. São Paulo: Manole; 1990.

Juliana Perardt

Apaixonada pela Estética. Sou esteticista, geminiana, amante do rock ’n’ roll e corrida. Professora do Curso Superior de Estética. Ministro cursos de aperfeiçoamento destinados a profissionais de Estética, com 10 anos de experiência.

Website: http://www.julianaperardt.com.br