Quais os Tipos de Olheiras? Saiba identificar a sua!

Olá, Esteticistas e Profissionais de Estética!

Os olhos são as janelas da alma!

Neste artigo, quero te mostrar as principais alterações da área dos olhos e te dar bons motivos para cuidar desta região tão delicada do nosso rosto!

Na estética, compreende-se como área dos olhos a região do globo ocular formada pelas pálpebras inferiores e superiores, pelas sobrancelhas, pela região entre as pálpebras superiores,pelas sobrancelhas – porção orbitária dos cílios e cantos laterais externos dos olhos. (RIBEIRO, 2010)

A região dos olhos geralmente é a primeira a evidenciar as primeiras linhas de expressão, e é um sinal de que estamos envelhecendo!

Confira as principais alterações estéticas da região dos olhos:

As olheiras sem dúvida é uma das disfunções que mais incomodam as mulheres, que investem em corretivos e maquiagem a fim de disfarçar ou minimizar essas alterações. Existem múltiplos fatores que favorecem as alterações nesta região.

Dentre eles, estão a deposição de melanina, hiperpigmentação pós- inflamatória (dermatite de contato alérgica ou atópica), vascularização superficial, anatomia da face (alojamento do olho), rugas, flacidez e linhas de expressão.

Essas alterações conferem uma aparência envelhecida e triste.
Além destes fatores, ainda existem outros que favorecem o surgimento das olheiras:

• Origem genética
• Cansaço físico
• Poucas horas de sono
• Dietas muito severas e inadequadas
• Período menstrual
• Estresse
• Alta exposição ao sol
• Quadros de rinite e sinusite.

Olheiras Vasculares: Ocorre Ocorre a dilatação das vênulas, seguida por edema e extravasamento do plasma associado à incapacidade de drenagem linfática pelo sistema local. (RIBEIRO,2010). Este quadro é característico de exaustão mental, uso de cigarros, excesso de bebidas alcoólicas, quadro menstrual, dietas restritivas,amamentação.

Olheiras Pigmentares: Ocorre a hiperpigmentação da região ocular com forte tendência genética (povos mediterrâneos e árabes), e, de maneira mais comum, nas pálpebras inferiores, destacando-se do restante da face.

Olheiras por Deposição de Hemosiderina: Na formação do edema, ocorre o extravasamento de eritrócito. Estes sofrem hemólise, liberando hemoglobina que, ao serudecomposta, libera hemosiderina, – pigmento férrico de cor parda–, que se deposita nos tecidos circulantes. O resultado é aumento das sombras perioculares e a formação de anéis concêntricos pardos. (Ribeiro, 2010). Este tipo de olheiras pode ser definido como cores mais escuras próximas ao negro e ao violeta.

Olheiras por Visualização de Vasos Sanguíneos: Algumas pessoas,que possuem maior concentração de vasos sanguíneos embaixo dos olhos, apresentam uma região arroxeada e, muitas vezes, aparece na infância.

Bolsas de gordura: Muito comum surgir em pessoas com idade mais avançada. Sua remoção é cirúrgica. Para prevenir e tratar pequenas bolsas, aposte em cosméticos que contenham extratos da planta carnívora, potente ativo para prevenir e amenizar bolsas pequenas.

Rugas: Uma das primeiras regiões do corpo a apresentar os primeiros sinais de envelhecimento é a área dos olhos, mais precisamente nos cantos dos olhos onde se formam os famosos “pés de galinha”.
Com o avanço da idade e a somatória do excesso de sol, má alimentação, falta de protetor solar, má higienização da pele,estresse, entre outros fatores,agravam e estimulam a deterioração das fibras de colágeno, diminuição de tônus muscular e tissular.

Tratamentos:

Quando falamos em tratamentos para área dos olhos, devemos avaliar bem a região e identificar a principal queixa do cliente.

Já adianto, que olheiras pigmentares são mais difíceis de tratar. Neste caso devemos investir em despigmentantes, como ácido tranexâmico, alfa arbutin, vitamina C, ácido kójico, etc.

Um dos ativos que tem prometido melhora é o ácido tioglicólico. Sua afinidade com ferro é semelhante à da apoferritina, tendo a capacidade de quelar o ferro da hemossiderina (pigmento por excesso de ferro), por apresentar grupo tiólico. Seu uso se propõe a remover o pigmento de hemossiderina e melânico, promovendo redução e resolução total da hiperpigmentação.

As olheiras vasculares são mais fáceis de tratar com drenagem linfática. Ativos drenantes ajudam a melhorar a vascularização da região dos olhos, eliminando o edema.
Invista em ativos como: actiflow, arnica, eyeregener, ginkgobiloba, cafeisilaine C, nodema, eyecontourcomplex… são alguns ativos que entre as funções ajudam a melhorar a microcirculação, evitar acúmulo de gordura (bolsas de gordura), melhora do fluxo sanguíneo local, etc.
Compressas frias com chá de camomila ou uso de esferas geladas durante o tratamento estético ajudam a melhorar o edema.

Para as rugas e flacidez tissular, devemos investir em ativos que aumentem a hidratação, melhora firmeza da pele, induzam colágeno, etc.

Aqui, já podemos investir em cosméticos específicos para rejuvenescimento, equipamentos como radiofrequência, microcorrentes, eletrolifting, técnicas como microagulhamento, técnicas manuais como massagens e agora as técnicas de jato de plasma e carbonização.

Algumas marcas têm produtos específicos para tratamento da área dos olhos como Bioage, Cosmobeauty e Mezzo.

 

O importante no tratamento das olheiras é conscientizar seus clientes dos cuidados home care e da importância da manutenção do tratamento em consultório.

Dicas Home Care:

Higienizar corretamente a pele, removendo totalmente a maquiagem.
Usar cosméticos específicos para área dos olhos.
Usar protetor solar na região dos olhos.
Usar óculos de sol, quando for dirigir, fazer passeios e etc.
Evitar movimentos repetitivos; eles favorecem as rugas dinâmicas.

Essas são foram as dicas de hoje!

A prevenção é o melhor tratamento para cuidados na região dos olhos!

Grande beijo!

Juliana Perardt

Juliana Perardt

Apaixonada pela Estética. Sou esteticista, geminiana, amante do rock ’n’ roll e corrida. Professora do Curso Superior de Estética. Ministro cursos de aperfeiçoamento destinados a profissionais de Estética, com 10 anos de experiência.

Website: http://www.julianaperardt.com.br